sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Processo Seletivo e Vestibular 2018 do IFF

Os interessados devem fazer a inscrição no período de 12 de setembro a 16 de outubro de 2017no endereço eletrônico www.selecoes.iff.edu.br, ou presencialmente no campus ofertante do curso pretendido. Para realizar a inscrição, o candidato deverá possuir Cadastro de Pessoa Física (CPF) próprio; Documento Oficial de Identificação com foto, próprio; e Correio eletrônico (e-mail), não sendo possível realizar a inscrição utilizando o CPF e/ou outros documentos oficiais de identificação de terceiros.
 O diretor de Gestão Acadêmica e Políticas de Acesso do IFF, Marcelo Sarmento, destaca as muitas possibilidades para os interessados. Tem uma diversidade de cursos, de possibilidades de escolha para os candidatos. Eles devem estar atentos, ler o edital e escolher aquele curso que desejam concorrer e cursar. Para 2018, ampliamos o número de vagas e estamos ofertando cursos novos, como os superiores em Gastronomia do Campus Cabo Frio e em Engenharia Elétrica do CampusMacaé; e os Cursos Técnicos Concomitantes em Edificações e Automação Industrial do Campus Pádua ”, diz.
 Para os Cursos Técnicos de Nível Médio são ofertadas 2920 vagas para os campi Avançados Cambuci, Maricá e São João da Barra e para os campi Bom Jesus do Itabapoana, Cabo Frio, Campos Centro, Campos Guarus, Itaperuna, Macaé, Quissamã, Santo Antônio de Pádua e para a Unidade de Formação de Cordeiro.
 Alguns dos cursos ofertados são: Agropecuária, Construção Naval, Eletromecânica, Meio Ambiente, Alimentos, Hospedagem, Mecânica, Informática, Telecomunicações, Enfermagem, Farmácia, Administração, entre outros.
Podem se candidatar aqueles que tenham concluído o Ensino Fundamental, ou que estejam concluindo o 9.º ano do EnsinoFundamental no ano de 2017 (Curso Integrado ao Ensino Médio); que tenham concluído o Ensino Médio, ou que, no momento da matrícula, estejam cursando, no mínimo, o 2.º ano do Ensino Médio ou de curso equivalente (Curso Concomitante); que tenham concluído o Curso Técnico de Nível Médio ou o Ensino Médio (antigo 2.º grau) ou que possuamCertificado de Conclusão do Ensino Médio com base nos resultados obtidos no Enem (Curso Subsequente), conforme orientações do Edital N.º 179, de 04 de setembro de 2017.
 As inscrições para os Cursos Técnicos de Nível Médio podem ser feitas AQUI.
 Após realizar a inscrição, é necessário fazer o pagamento da taxa no valor de R$ 25,00, por meio da Guia de Recolhimento da União (GRU). A isenção da taxa deverá ser requerida no ato da inscrição, no período de 12 a 26 de setembro, conforme orientações do Anexo III do edital.
 O Processo Seletivo para os Cursos Técnicos de Nível Médio será desenvolvido em etapa única que compreende prova objetiva de múltipla escolha, a ser aplicada no dia 03 de dezembro de 2017. O resultado final será divulgado no dia 10 de janeiro de 2018.
 Já para os Cursos Superiores de Tecnologia, Bacharelado e Licenciatura, a oferta é de 484 vagas para os campi Bom Jesus do Itabapoana, Cabo Frio, Campos Centro, Campos Guarus, Itaperuna e Macaé.
 Entre os cursos ofertados estão: Ciência e Tecnologia dos Alimentos, Hotelaria, Arquitetura e Urbanismo, Teatro, Matemática, Educação Física, Manutenção Industrial, Engenharia Ambiental, Música Engenharia Elétrica. Podem se candidatar portadores de Certificados de Conclusão do Ensino Médio (antigo 2.º grau) ou de curso equivalente.
 O pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 65,00 por meio da Guia de Recolhimento da União (GRU), gerada no momento da inscrição, deverá ser efetuado até o dia 18 de outubroem qualquer agência do Banco do Brasil. A isenção da taxa, assim como os Cursos Técnicos de Nível Médio, deverá ser requerida no ato da inscrição, no período de 12 a 26 de setembro.
 O Concurso Vestibular 2018 – 1.º Semestre será realizado em duas fases: primeira fase no dia 26 de novembro; e segunda fase, no dia 17 de dezembro, conforme informações do Edital N.º 180, de 04 de setembro de 2017
 As inscrições para o Concurso Vestibular podem ser feitas AQUI.
 É importante que o candidato leia atentamente todo o edital antes de realizar a inscrição. O candidato que apresentar dúvidas relacionadas às inscrições poderá enviar e-mail para: atendimentoaocandidato@iff.edu.br

domingo, 9 de julho de 2017

Primeira Escola Brasileira Síncroton


A Escola Brasileira de Síncrotron: “Fundamentos e Aplicações”, que acontecerá entre 10 e 21 de julho de 2017 no Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), em Campinas, SP. Planejada como um evento regular, a iniciativa busca ampliar a capacitação da atual comunidade de usuários do LNLS, além de impulsionar a formação e o treinamento de novos usuários, potencialmente aptos a utilizar técnicas de luz síncrotron em suas áreas de pesquisa. Na Escola serão apresentados os conceitos básicos da produção de luz síncrotron e suas principais propriedades, além de algumas técnicas e tecnologias específicas. A Escola Brasileira de Síncrotron (EBS), durante suas duas semanas, terá aulas teóricas e práticas, estas últimas utilizando as linhas de luz disponíveis no LNLS.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Alemães fazem máquina funcionar e vão mudar o mundo nos próximos anos



Uma das maiores descobertas da ciência recente foi conseguir colocar, pela primeira vez, uma máquina de fusão nuclear funcional. E sim, na Alemanha a máquina Wendelstein 7-X foi capaz de confirmar tal feito.
Como funciona a máquina? A máquina tem o mesmo principio do sol: funde átomos para gerar energia. Ela é o oposto da energia nuclear que temos hoje, que funciona através da fissão. Por 30 anos, a humanidade esteve pesquisando a fusão nuclear na esperança que isso se transformasse em uma fonte inesgotável de energia.
Ao dominar a fusão nuclear, vamos estar perto de uma fonte de energia inesgotável, e isso deve mudar o planeta para sempre: vamos poder dessalinizar água salgada, um dos exemplo, e transformar desertos em grandes fazendas – eliminando a fome -, podemos fazer o custo do transporte cair também.
O Wendelstain 7-X é uma máquina com de 16 metros de diâmetro, que tenta imitar as condições das estrelas para fundir átomos e produzir energia, produzindo assim um campo magnético para segurar o plasma gerado no processo. E tudo isso foi conseguido, com um campo magnético 3D que conseguiu fazer o processo sem destruir a máquina.
A priori, a máquina vai gerar energia apenas para si. Depois, poderemos começar a usar essa tecnologia para gerar uma enorme quantidade de energia de maneira barata e limpa, já que o produto da reação é água.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Japão mantém estação de trem para uma única usuária ir à escola


Uma companhia de trens japonesa resolveu preservar aberta a estação de Kami-Shirataki, localizada em Hokkaido.

A curiosidade é que a estação funciona apenas para uma pessoa: a adolescente Kana Harada.

A remota estação, que se encontra a 80 quilômetros de distância da parada inicial, funciona duas vezes ao dia: de manhã, às 7h04m, e de tarde às 17h08m, apenas nos dias em que Kana tem aulas e com o horário ajustado para que ela realize o trajeto entre sua casa e a escola.
A companhia Hokkaido Railway Co’s, que administra os trens da região, tem sido muito elogiada pelos usuários devido ao gesto de respeito e bondade. A princípio, em 2012, a decisão era de fechar a estação devido à falta de uso e à localização remota. No entanto, após uma investigação, eles descobriram que a parada era usada diariamente por apenas uma menina. Logo, a empresa decidiu que a estação ficaria aberta até março de 2016, quando Kana Harada se formou.

A jovem utiliza a estação há três anos e já expressou a sua tristeza ao lembrar que ela irá fechar em breve. “Eu fico triste por pensar que ela vai desaparecer, mas me sinto muito agradecida por tudo”, afirmou em um vídeo disponibilizado pelo Daily Mail.

A história da menina é comovente e o gesto bondoso da empresa é um modelo a ser seguido.

fonte jornal ciência

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Google constrói computador quântico 100 milhões de vezes mais rápido que um PC


A nova plataforma é capaz de resolver problemas 100 milhões de vezes mais rápido do que um PC convencional.

Ao contrário dos computadores regulares que codificam dados para bits que pode conter tanto “1” ou “0”, os computadores quânticos usam bits quânticos que podem processar ‘1’ e ‘0’ simultaneamente.
Usando técnicas especiais para manipular unidades de informação quântica, isso permite que o computador possa realizar toda uma série de cálculos matemáticos, tudo ao mesmo tempo.
Conhecido como ‘D-Wave X2’, o supercomputador quântico do gigante das buscas aproveita esses métodos para realizar um processamento chega a velocidades de até 100 milhões de vezes mais rápido que um computador padrão.

Para construir o computador quântico, o Google contou com a parceria da NASA, Para o diretor de exploração Rupak Biswas, esta tecnologia disruptiva poderia mudar a forma como fazemos tudo atualmente.

Esta chegando a quinta Semana Acadêmica do IFF campus Itaperuna !!!!!


Mais um prêmio internacional recebido por um matemático brasileiro!





O Acadêmico Marcelo Viana - que, no dia 8 de junho, se tornou o primeiro brasileiro a ganhar o Grande Prêmio Científico Louis D. da França - esteve no Colégio Cruzeiro, no Rio de Janeiro, para falar sobre a área que o levou a receber a maior distinção do país europeu para a pesquisa científica: a matemática. O evento "Encontro com as profissões", voltado para alunos do ensino médio, aconteceu em meados de maio.
O pesquisador do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) falou sobre a sua profissão de uma forma leve e agradável aos estudantes, que tiveram a oportunidade de entender melhor sobre o que faz um matemático. Para isso, citou o professor Paul Lockhart: "Fazer matemática sempre deveria significar encontrar padrões e construir explicações bonitas e significativas".  E completou: "Essa frase é um pouco misteriosa, então decidi concretizar essa ideia". 

Dominó para explicar a matemática

Assim, Viana chamou três alunos para participarem de uma demonstração prática. Cada um recebeu peças de dominó - um recebeu o jogo completo, outro recebeu as peças até a numeração 5 e o terceiro recebeu as peças até a numeração 4. O objetivo era que cada um conseguisse fechar um círculo usando todas as peças uma vez só.  
O aluno que tinha as peças até a numeração 5 foi o único que não conseguiu fechar o círculo. Viana afirmou que isso seria de fato impossível, e explicou com uma história do século 18 sobre a cidade de Königsberg, na Prússia, em que a população buscava meios de fazer um percurso que passasse por todas as pontes do centro apenas uma vez. As pessoas não conseguiram e chamaram um matemático, Leonhard Euler, para resolver o problema. Euler, por sua vez, afirmou que o percurso em questão não era possível porque tinha vértices ímpares, ou seja, para que fosse possível, seria necessário que cada ponto de saída tivesse um número par de caminhos.  

Transformando os caminhos em linhas e suas interseções em pontos, Euler criou, possivelmente, o primeiro grafo da história, nome das estruturas empregadas em um ramo da matemática que estuda as relações entre os objetos de um determinado conjunto. Assim, nasceu o teorema de Euler: um grafo possui percurso fechado passando exatamente uma vez por cada uma das arestas se, e somente se, todos os vértices são pares.  

Para que serve a matemática?

"O rosto de Euler está na nota de dez francos suíços, mas acredito que, mesmo sendo responsável pela teoria dos grafos, que movimenta bilhões de dólares por ano, ele não tenha ganhado nem dez francos por isso", comentou Viana. Hoje, a teoria dos grafos influencia diretamente sistemas inteligentes de transporte aéreo, planejamento de tráfego urbano, de redes de estradas, controle de epidemias e outras áreas.  

"Sem a matemática, não haveria novos fármacos, aviões, conta bancária, ressonância magnética, smartphones", afirmou Marcelo Viana. No Reino Unido, 10% dos empregos são ligados à matemática, e atividades ligadas a essa área correspondem a 16% do PIB. Na França, são 15% do PIB, e 9% dos empregos estão ligados à matemática. "A empregabilidade é excelente. Esses 9% não são empregos quaisquer, são cargos bons, com bons salários. Das 85 tecnologias que a França considera estratégicas, 37 são ligadas à matemática."  

Em 2015, a revista Forbes publicou um ranking das melhores profissões. As dez primeiras incluíam atuária (que liderou a lista), estatística, ciência de dados, engenharia de software e análise de sistemas computacionais - todas profissões ligadas à matemática. O ranking considera não apenas o salário, mas também as condições de trabalho. "No Brasil não existem estudos como esse, mas tudo leva a crer que as conclusões seriam parecidas", disse Viana.

Ele lembrou que, para se tornar engenheiro, é preciso ter um mínimo de expertise em matemática. "A Austrália tem 38,1% dos seus alunos no nível 4 ou superior na avaliação de matemática do PISA [o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes]. O Canadá, 43,3%, a Coreia do Sul, 51,8%, a China, 71,2%, e o Brasil tem 3,8%. É uma catástrofe." Quem tem expertise, disse Viana, é como se tivesse "um sexto sentido", e só 4% dos brasileiros têm. "Então há um nicho enorme para quem quiser atuar nessa direção."  
O pesquisador informou que, se o Brasil subisse 25 pontos na prova de matemática do PISA, o PIB seria multiplicado por 2,5. "E se subirmos 25 pontos nós não vamos chegar no nível da Finlândia, mas do México." Para conseguirmos isso, segundo Viana, não precisamos inventar a roda, basta repetir o que outros países já fizeram. "Temos um sistema de educação gigantesco, 246 mil escolas. É preciso investir na formação dos professores." Quase 40% dos professores da rede pública que atuam nos anos finais dos ensinos fundamental e médio não têm formação para a matéria que ensinam, segundo dados do Censo da Educação Básica de 2015.  

Herói da matemática

Viana comentou com os estudantes sobre o Acadêmico Artur Ávila, também do Impa, que, há dois anos, ganhou o maior prêmio do mundo voltado para a matemática, a Medalha Fields (apelidada de "Nobel da matemática"), aos 34 anos. "Só é possível ganhar a Medalha Fields até os 40 anos, e isso acontece apenas uma vez a cada quatro anos. Então ganhar o Prêmio Nobel é moleza perto dela", brincou. Artur Avila foi o primeiro vencedor da Medalha que nasceu, cresceu e foi educado em um país em desenvolvimento. Tornou-se uma espécie de herói para os brasileiros.  

Ele também falou sobre o biênio da matemática no Brasil, que acontecerá em 2017 e 2018. O Rio de Janeiro receberá os dois principais eventos do mundo nessa área: a Olimpíada Internacional de Matemática, em julho de 2017, e o Congresso Internacional de Matemática (onde é entregue a Medalha Fields), em agosto de 2018.   

Julia Fragale, 17, foi uma das estudantes que participou do experimento de Viana. Ela contou que pensa em seguir a carreira de engenharia aeronáutica e se interessa por matemática: "Antes eu estudava em uma escola de artes e não gostava dessa matéria, mas, para entrar no Cruzeiro, precisei estudar muito matemática. Aí passei a entender e, quando você entende, você começa a gostar da coisa".  

Mais um prêmio para o Brasil


Sobre o Prêmio Louis D., Marcelo Viana contou que foi concedido pelo conjunto do trabalho que faz com sua equipe no Impa na área de sistemas dinâmicos, também chamada de Teoria do Caos, que estuda o modo que fenômenos evoluem no tempo - clima, aspectos da natureza, reações químicas etc. "É uma área que se desenvolveu muito no Brasil a partir dos anos 90, e é muito forte no Impa." Ele contou que outro fator a ser considerado foi o fato de seu projeto buscar aumentar a cooperação com a França, apoiando o intercâmbio e a mobilidade de jovens.